Temperar: ALECRIM

O Alecrim (Rosmarinus officinalis) é originário da Região Mediterrânea, Ásia, África Norte. O nome de rosmarinus vem provavelmente do latim, que significa “orvalho do mar”.  Se alguém estiver interessado em cultivá-lo em um vaso, basta usar um vaso de barro que contenha uma terra que seja pré-adubada e dar-lhe água em períodos regulares, tomando o cuidado de evitar os excessos, que fazem com que as raízes apodreçam. Também é necessário pelo menos 6 horas de sol diariamente.
 


Há tantos usos para alecrim que nenhum jardim deveria estar sem esta planta atraente e versátil. No jardim, o alecrim actua como a planta “carro chefe” de toda as outras ervas. Ele lança ao ar o seu odor fresco, limpo. O alecrim possui uma fragrância muito excêntrica ao florescer. Assim, suas fragrâncias são associadas nos mais diversos produtos.

Com sabor picante, o Alecrim vitaliza, revigora, aumenta a disposição e a energia, agindo como um antidepressivo. O chá de suas folhas, além de ser um óptimo digestivo, abre o apetite (se consumido antes das refeições). O Alecrim também exerce importante papel no uso dermatológico, pois activa a circulação, tonifica e limpa profundamente a pele.

Utilização/Preparo:

Um raminho ou broto de alecrim confere aroma delicioso a vários pratos, principalmente em carnes e aves em geral, entrando também na composição de molhos, omeletes, sopas e cozidos. É indicado também no preparo do churrasco, sendo suas folhas espalhadas sobre as brasas para perfumar a carne. Pode ser encontrado fresco ou seco.

Os italianos não abrem mão dessa erva, muito apreciada para dar sabor ao carneiro, ao cabrito e ao vitelo. Na Toscana, consome-se na Páscoa o Pane di Rosmarino, feito de massa branca, levemente adocicada, acrescida de uvas passas, molho de azeite e alecrim, com cobertura de açúcar. Na Provença, sul da França, é usado ainda para o tempero de peixes. É, aliás, uma das três ervas básicas da região. As outras são o tomilho e a segurelha.

O alecrim também é muito empregado para aromatizar vinagres e óleos para uso em saladas e refogados. Para preparar o vinagre aromático é só pegar uns 3 raminhos frescos de alecrim e colocar dentro de uma garrafa de um vinagre de boa qualidade. Deixe macerar por uns 15 dias e depois já pode utilizá-lo no tempero de sua salada preferida. Já no preparo do óleo ou azeite é um pouco mais complicado. Existem duas forma diferentes. Na primeira você irá pegar de 3 a 5 raminhos frescos de alecrim e amassar suas folhas em um socador de alho. Coloque as folhas trituradas em maceração no óleo, e deixe por 3 semanas. Já a outra forma, a que dá um melhor resultado, é só verter o óleo aquecido sobre as folhas frescas já dentro de um frasco, e deixar macerar por 2 semanas.

Se o óleo ainda não estiver muito aromático pode-se aquecer um pouco mais em banho-maria. Pode-se também preparar manteigas, torradas, e o que mais sua imaginação permitir. Aproveite os aromas intensos do alecrim, só tome cuidado com as dosagens, pois pode ficar com um sabor muito amadeirado e não agradável ao nosso paladar.

Alguns raminhos de alecrim jogados sobre as brasas enquanto se faz churrasco, deixa a carne com um aroma delicioso.

Conservação:

Pegue um vidro e coloque uns 4 cm de água, pegue o alecrim, corte o talo e coloque no vidro, tampe muito bem e leve ao frigorífico, ele irá durar mais de 1 mês. Não esqueça de tampar o vidro toda vez que usá-lo.

Cuidados na Compra:

Sempre que possível, escolha alecrim fresco sobre a forma seca da erva, pois é muito superior em sabor. Deve ter um aspecto vibrante e aprazível e a sua cor verde-acinzentada, deve ser profunda e livre de manchas escuras e/ou amarelas.

Cuidados no Uso:

A essência de alecrim pode ser irritante para a pele. Não é indicado durante a gravidez e nem para epilépticos; em caso de alto consumo pode causar gastroenterites e/ou nefrites.

Uma receita:

Frango Grelhado com Alecrim

Rendimento:
2 porções

Ingredientes:
300 gr de peito de frango desossado em bife
1 dente de alho
mostarda em pó a gosto
alecrim a gosto
1 cebola ralada
Sal a gosto
2 colheres de (sopa de azeite

Modo de preparo:
Tempere o frango com sal a gosto, alho picado, uma pitada de mostarda em pó, uma pitada de cebola e 1 pitada de alecrim. Pré-aqueça 2 colheres (sopa) de azeite em uma panela (de preferência com anti-aderente, e doure o frango. A seguir, salpique mais uma pitada de alecrim, e o restante da cebola ralada, deixe a cebola gratinar e coloque no prato. Sirva como acompanhamento de arroz branco, decore com salsa picada.
Texto e imagens extraídos Daqui

Artigos RELACIONADOS

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Mensagens populares