Sabes, Pai


O cachecol bege nos muros da foz
cobria as árvores com o seu pêlo, ao vento
o boné azul, marinheiro nos cabelos louros
sussurrava pequenas frases às silentes águas
o teu sorriso tão leve, enternecia o rosto
esses óculos, teu cabelo nas tardes de sol

ou o barco encalhado na areia breve
junto ao castelo onde nos passeávamos
eu tu a mãe, duas ou três falas e o meu corpo
que se chegava a vós junto à estrada

nestes muros da foz, abertos ao mar
que voava


Poema: Jorge Reis-Sá, in "A Palavra no Cimo das Águas" 
Imagem: Rui Santos

Artigos RELACIONADOS

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Mensagens populares