Surto De Sarampo Em Portugal: Oito Questões Que Deve Esclarecer


O sarampo chegou a ser dado como extinto em Portugal pela Organização Mundial da Saúde, mas agora a Direção Geral da Saúde (DGS) fala num surto em Portugal. Há atualmente 11 casos de sarampo confirmados pelo Instituto Ricardo Jorge, e outros 12 ainda em fase de investigação.

Desde janeiro deste ano foram notificados 23 casos, número que ultrapassa os da última década, segundo dados de vários relatórios da DGS. Os poucos casos registados em Portugal nos últimos anos foram contraídos noutros países.

Como se transmite o sarampo?

O sarampo é uma doença viral contagiosa. Transmite-se de pessoa para pessoa através de gotículas de saliva em suspensão, pelo que pode transmitir-se ao falar, tossir ou espirrar.

Quais os sintomas?

Começa com febre alta (entre 39 e 40 graus), tosse seca, congestão nasal, espirros, dor de garganta, olhos inflamados e lacrimejantes.

Seguem-se erupções na pele – inicialmente no rosto e pescoço, que de depois de espalham para o tronco, braços e pernas. As marcas são acompanhadas de prurido e podem ficar maiores ao longo de uma semana.

Podem também surgir pequenas manchas brancas (manchas de Koplik) na boca.

Tenho de levar o meu filho ao médico?

Não existe nenhum tratamento específico para o sarampo. Geralmente recomenda-se repouso, paracetamol para baixar a febre, banhos de água morna e uma loção à base de calamina para aliviar a comichão.

As crianças com menos de três anos e febres superiores a 39ºC devem ser vistas por um médico.

O sarampo pode matar?

A grande maioria dos casos evolui favoravelmente, mas em situações mais graves o quadro clínico pode evoluir para pneumonia ou até para encefalite, o que pode causar lesão permanente do cérebro ou até levar à morte.

A doença é mais grave nos adultos?

Nos adultos, a doença tende a ser mais grave. Os doentes mais velhos podem necessitar de tratamento em regime de internamento hospitalar. Durante a gravidez o sarampo aumenta o risco de aborto ou de parto prematuro.

Quando se deve tomar a vacina?

Segundo o Programa Nacional de Vacinação em vigor, as crianças devem tomar uma primeira dose aos 12 meses e uma segunda entre os cinco e os seis anos de idade.

Sou obrigado a vacinar o meu filho?

A melhor forma de prevenir o sarampo é através da vacinação. A vacina (VASPR) é gratuita, mas não obrigatória. Apenas quando está iminente um risco para a saúde pública é que a lei prevê que a vacinação seja obrigatória.

Em caso de recusa, os pais têm de assinar um termo de responsabilidade e esta informação é registada na ficha da criança.

Porque é que há pais que não vacinam os filhos?
 
Por temer que possam existir riscos associados à administração de vacinas, existem pais que optam por não vacinar os filhos. A Direção-Geral de Saúde divulgou, no sentido de tranquilizar os pais, um documento que desmistifica várias ideias erradas associadas à vacinação. Pode consultá-lo aqui.

Artigos RELACIONADOS

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Mensagens populares