Alimentos para os OLHOS

Um órgão surpreendente...

Anatomia do olho humano

O olho é um dos órgãos mais surpreendentes pela sua admirável precisão e pelo seu elevado rendimento.

Todos os músculos do olho se encontram em contínuo movimento para realizar três funções simultâneas necessárias para a visão:

- exploração do campo visual;

- abertura e fecho da pupila segundo a quantidade de luz (diafragmação);

- modificação da curvatura do cristalino segundo a distância do objecto, de maneira que este se veja com nitidez.

Simultaneamente a tudo isto, o olho envia continuamente informação para o cérebro através do nervo óptico.

...E que precisa de muito pouco


Para desempenhar todas estas complexas funções, o olho só necessita de uma pequena quantidade de oxigénio e de algumas outras substâncias que se encontram nos alimentos, como estas:

- Vitamina A: Necessária para a formação da rodopsina, o pigmento sensível à luz que se encontra nas células da retina. Também necessária para manter a conjuntiva (membrana que reveste o pólo  anterior do olho) húmida e em bom estado.

- Caratenóides: São corantes naturais que se encontram nos vegetais. Actuam como antioxidantes e evitam a degeneração macular da retina.

- Vitaminas C e E: São também antioxidantes que se encontram quase exclusivamente nas frutas, hortaliças, frutos secos e gérmen dos cereais. A sua carência favorece as cataratas e a perda de visão.

Fotos: Shutterstock

Doenças dos OLHOS

Conjuntivite: Pode ser devida a muitas causas, como a infecção por diversos gérmenes ou a irritação por fumos. Uma alimentação deficitária em vitaminas A e B predispõe para a secura da conjuntiva e favorece ou agrava a conjuntivite.

Aumentar a ingestão de Damasco (provitamina A e vitaminas do grupo B), Vitamina A e Vitaminas B. 

Cataratas: É uma opacidade do cristalino, a lente mais importante do olho. Até há alguns anos pensava-se que fosse uma consequência do processo de envelhecimento. Actualmente sabe-se que existe uma relação bastante estreita entre a alimentação e a formação de cataratas. O consumo abundante de alimentos que contenham provitamina A e vitaminas C e E de acção antioxidante, como as hortaliças, frutas e sementes, pode prevenir a formação de cataratas na velhice.

Aumentar a ingestão de Abóbora (uma combinação de beta-caroteno e de potássio), Antioxidantes, Vitamina C e Vitamina E. Reduzir ou eliminar Produtos Lácteos, Gordura Total, Manteiga e Sal.

Glaucoma: Deve-se a aumento da pressão do líquido que existe dentro do olho, que causa uma atrofia da retina e do nervo óptico com graves alterações da visão.

Embora o glaucoma de ângulo fechado, que é a forma mais comum desta doença, se deva a uma alteração anatómica no olho, o tipo de alimentação pode influir na pressão intra-ocular e melhorar ou agravar o glaucoma.

Aumentar a ingestão de Vitamina B1, Vitamina A e Laranja. Reduzir ou eliminar Ácidos Gordos "Trans", Café e Proteínas.

Perda de Acuidade Visual: Pode ser devida a muitas causas, entre outras, a cataratas e a lesões ou tumores cerebrais. Mas a causa mais comum são as alterações da retina causadas pela diabetes ou pela arteriosclerose (estreitamento das artérias).

O défice de antioxidantes devido a uma alimentação pobre em frutas, hortaliças, frutos secos oleaginosos e sementes pode contribuir para deterioração da retina e favorecer a perda de acuidade visual. 

Aumentar a ingestão de Cenoura (rica em beta-caroteno), Espinafre (rico em pigmentos vegetais de tipo carotenóide como a zeaxantina e luteína), Damasco (rico em provitamina A), Abóbora (rica em beta-caroteno e potássio),  Arando e Amora-da-Silva (ricos em pigmentos naturais como as antocianinas).

Degeneração Macular da Retina: É a causa mais importante de cegueira depois dos 65 anos. A mácula, que mede apenas cerca de dois milímetros de diâmetro, é a zona mais sensível da retina, onde se concentra a maior parte da acuidade visual. 

Favorecem a deterioração da mácula da retina:

- A exposição prolongada a luz intensa.

- Os radicais livres, produzidos pelo nosso próprio organismo,  ou procedente do fumo do tabaco e de outros contaminantes.

- A falta de antioxidantes capazes de neutralizar os radicais livres.

As substâncias que se têm mostrado mais eficazes na prevenção da degeneração macular são os carotenóides (pigmentos vegetais), especialmente a zeaxantina e a luteína que se encontram nos espinafres e nas couves. O beta-caroteno da cenoura não é tão eficaz.

Aumentar a ingestão de Espinafre e Couve (ricos em carotenóides como a luteína e a zeaxantina), Laranja (rica em carotenóides, vitamina C e outros antioxidantes e contém ainda flavonóides), Zinco (gérmen de trigo, sésamo e os legumes são boas fontes de zinco), Antioxidantes (quando existe um nível elevado de antioxidantes no sangue, como o beta-caroteno - provitamina A e as vitaminas C e E, diminui o risco de perda de visão).

Cegueira Nocturna: É o atraso ou falta total de adaptação para poder ver na escuridão. Constitui um dos primeiros sintomas de carência de vitamina A.

Aumentar a ingestão de Damasco, Vitamina A e Vitamina B.

Fonte: A Saúde pela Alimentação, volume 2, Dr. Jorge Pamplona Roger



Artigos RELACIONADOS

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Mensagens populares