O MEL: doce medicamento

Para muitos, o mel é mais do que apenas um edulcorante natural. As numerosas propriedades medicinais que lhe atribuem, tanto ingerido como em aplicação externa, fazem do mel um doce medicamento.

 Pote de Mel

Do mesmo modo que os diferentes tipos de açúcar, o mel é composto principalmente por hidratos de carbono simples, isto é, por açúcares. No entanto, estes têm uma constituição química diferente da do açúcar comum. 

O mel situa-se a meio caminho entre os alimentos vegetais e os de origem animal. Embora a matéria-prima com a qual é elaborado seja de origem vegetal (o néctar das flores), é pré-digerido pelas abelhas. 

Indicações terapêuticas do mel:

- Astenia, tanto de índole física como psíquica, nervosismo e esgotamento. A glucose é o principal nutriente para os neurónios. Proporciona também energia às células musculares, especialmente se for acompanhada de vitaminas e minerais, como acontece com o mel.

- Insónia: Duas colheradas de mel potenciam a acção de qualquer infusão sedante. Evita as caibras musculares e facilita um sono reparador.

- Estados de magreza.

- Prisão de ventre, pela sua suave acção laxante, possivelmente devido a uma absorção insuficiente da frutose.

- Diarreias infecciosas: O consumo de 3 ou 4 colheradas de mel por dia, dissolvido em água, contribui para travar as diarreias infecciosas típicas das gastrenterites causadas por salmonelas. Pela sua acção antibacteriana, também é eficaz nas colites infecciosas. 

- Afecções respiratórias: O mel exerce uma suave acção expectorante e antitússica. Tomado com regularidade  (20-30 g diários) pode evitar nalguns casos os ataques de asma.

- Insuficiência hepática devida a hepatite, alcoolismo ou outras causas. A frutose do mel favorece a produção de glicogénio nas células hepáticas, substância semelhante ao amido que actua como depósito de energia.

- Aplicado directamente sobre a pele, usa-se para favorecer a cura de feridas infectadas, úlceras e queimaduras. Em gargarejos, alivia a irritação da garganta, as amigdalites e as faringites.

Vantagens do mel

- Fornece energia, de uma forma muito rápida. Os seus açúcares (glucose e frutose) não precisam de ser digeridos no tubo digestivo, pelo que são rapidamente absorvidos e passam ao sangue, proporcionando energia a todas as células do organismo.

- Contém pequenas quantidades de vitaminas do grupo B e minerais (cálcio e fósforo) que favorecem a combustão dos açúcares nas células.

- Anti-séptico: Aplicado sobre a pele e as mucosas (interior do nariz, boca, faringe) destrói os gérmenes patogénicos. 

- Não deteriora o esmalte dentário: Apesar de o mel ter um pH ácido e da sua grande riqueza em açúcares, não exerce nenhuma acção erosiva sobre o esmalte dentário, nem favorece a cárie. 

- Possui propriedades curativas.

Inconvenientes do mel

- Botulismo: Embora o mel seja isento de bactérias patogénicas, pode conter esporos de certos microrganismos como o Clostridium botulinum. Isto acontece geralmente aos lactentes, que têm menos defesas. Por isso se aconselha não administrar mel às crianças menores de um ano.

- Alergia

- Diabetes: Embora seja mais bem tolerado que o açúcar branco, deve ser usado com muita prudência.

- Méis tóxicos. Ainda que, pelo seu instinto natural, as abelhas não suguem as flores de plantas tóxicas, tem havido (apesar de raro) casos de méis que continham alcalóides do estramónio.

Tipos de mel

Mel de flor de laranjeira - sedante
Mel de Azinheira - rico em sais minerais
Mel de urze - acção desinfectante e anti-inflamatória das vias urinárias
Mel de alecrim - tonificante em caso de stress ou esgotamento
Mel de alfazema - anti-séptico, expectorante e sedante
Mel de eucalipto - eficaz contra a tosse e as doenças respiratórias
Mel de pinheiro e de abeto - doenças respiratórias
Mel de tomilho: anti-séptico e digestivo
Mel de castanheiro - muito rico em ferro

Fonte: A saúde pela alimentação, Volume 1 (Dr. Jorge Pamplona Roger)



“Então disse-lhes Israel seu pai: Se é sim, fazei isto: tomai os melhores produtos da terra nas vossas vasilhas, e levai ao homem um presente: um pouco de bálsamo e um pouco de
mel,, tragacanto e mirra, nozes de fístico e amêndoas;” Gên.43:11

Artigos RELACIONADOS

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Mensagens populares