O Que Resulta Mais: Dieta Ou Exercício ?

Se pudesse pesar numa balança a fórmula mais eficaz para a perda de peso, qual ganharia: a dieta ou o exercício? Esta é uma questão que divide opiniões e nós fomos à procura de respostas.




Todos sabemos que uma dieta saudável combinada com a prática regular de exercício físico é a chave para a perda de peso e para a manutenção de um corpo saudável. Porém, a questão coloca-se: se opusermos uma contra a outra, ou seja, dieta vs exercício, com a qual conseguimos obter melhores resultados?

De acordo com um vídeo lançado pelo canal de Youtube ‘AsapScience’, o que coloca no seu corpo é mais importante do que a forma como o move. Este vídeo explica que cortar nas calorias que consome diariamente é mais vantajoso do que correr na passadeira, porque leva menos tempo a chegar ao mesmo resultado. Tem duas hipóteses: vestir a sua roupa de ginásio, ir treinar e voltar para casa e tomar banho, ou pode simplesmente não comer aquele chocolate que tem guardado na mesinha de cabeceira.

Um estudo realizado em 2015 vai na mesma linha. No caso, defende que o exercício físico é fundamental para ter uma vida saudável, mas muitas vezes pode não promover a perda de peso. Isto porque, diz o estudo, o exercício aumenta o apetite de muitas pessoas e, logo, acaba por ajudar a manter o peso e não a perde-lo, apesar do gasto calórico conseguido no esforço físico.

Deste modo, com ou sem o aumento da atividade física, o controlo de calorias é a chave para perder ou manter peso. Os autores deste estudo partilham da opinião de que o treino pode queimar calorias inicialmente, mas eventualmente o corpo ajusta-se. «A atividade física é crucialmente importante para melhorar os níveis globais de saúde, mas há poucas evidências que sugerem que possa diminuir o aumento da obesidade» garantem os autores do estudo, segundo o artigo revelado no ‘Jornal Internacional de Epidemiologia’.

Segundo os especialistas, o tempo de exercício físico necessário para a perda de um quilo (cerca de sete mil calorias) é de doze horas de esforço intensivo. Relembram, no entanto, que uma dieta pode representar uma perda rápida de substâncias essenciais para os órgãos vitais, especialmente se não for acompanhada por um médico. Na verdade, uma dieta inadequada pode representar um aumento de peso, visto que o organismo vê-se obrigado a recorrer a outros elementos quando se vê privado de certos nutrientes.

Segundo o mesmo artigo, a indústria da alimentação e de bebidas tentou desviar a atenção do consumo de calorias, promovendo a teoria de que a falta de exercício físico é que é uma das principais causas da obesidade. É dado o exemplo de um acontecimento recente em que a Coca-Cola, a maior produtora de bebidas açucaradas do mundo, «está a apoiar uma nova solução» baseada na ciência «para a crise da obesidade: Para manter um peso saudável, fazer mais exercício e preocupar-se menos em cortar nas calorias».

Vários ensaios clínicos comprovaram que o exercício combinado com a restrição calórica alcança praticamente a mesma perda de peso que a restrição calórica, e que não existe qualquer ligação entre o gasto de energia e subsequente alteração de peso. Ainda que a atividade física tenha imensos benefícios, o indivíduo que pratica tende a experienciar momentos de grande apetite com regularidade, o que levará a uma maior ingestão de calorias, como já referido.

A um nível fisiológico, a perda e o ganho de peso giram em torno do consumo e do gasto calórico, ou seja, perde-se peso quando se gasta mais do que aquilo que se consome. Tome como exemplo um homem de 90kg que quer perder um quilo numa semana. Usando o exercício físico para alcançar a meta, este homem terá que andar cerca de 6 km por dia, caso a sua dieta continue igual. Se optar por fazer apenas uma dieta rigorosa, precisará de cortar 500 calorias por dia. Teoricamente, os dois planos deverão levar ao mesmo resultado.

Segundo Yoni Freedhoff, um especialista em obesidade, as pessoas que são mais bem sucedidas na luta contra a balança são aquelas que abraçam tanto a coerência como a imperfeição. Esta é uma conquista que leva tempo, dedicação e sacrifício. Deve-se pensar na quantidade total de tempo que se está disposto a despender para a prática de exercício e, pelo menos, um terço disso para cozinhar refeições mais saudáveis.

De um modo geral, fazer dieta implica mais resultados, porém não torna o corpo tonificado, algo que só é possível ao exercitar-se. Posto isso, unir uma alimentação saudável e regrada a uma prática regular de atividade física é a melhor estratégia. Mas a dúvida inicial parece, assim, esclarecida.

Artigos RELACIONADOS

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Mensagens populares