Prevenção: CANCRO



Na luta contra o cancro, todos os minutos contam. Quanto mais cedo for detectada a doença, maior é a probabilidade de cura. Saiba quais os factores de risco e os cuidados que deve ter.


Cancro, é tempo de viver!



Há alguns anos atrás, não muitos, o diagnóstico de cancro era quase uma sentença de morte. Os meios de diagnóstico não se aproximavam dos que temos atualmente, os tratamentos eram bastante menos específicos e o conhecimento das bases moleculares destas doenças estava no seu início. Actualmente, com os meios de diagnóstico que existem, com os tratamentos dirigidos a cada tipo de cancro e com o melhor conhecimento que existe acerca de como este se desenvolve, é possível conseguir uma maior esperança de vida, com muito melhor qualidade.

Rastreio e prevenção

Entende-se por rastreio a realização de testes comprovadamente eficazes, que permitem diagnosticar anomalias ou lesões antes de estas poderem ser detetadas no exame clínico do doente, permitindo uma intervenção precoce antes da manifestação da doença ou na sua fase inicial. A prevenção está relacionada com a mudança de estilos de vida e com a menor exposição a factores ambientais que comprovadamente estão implicados no desenvolvimento do cancro.

Existem vários fatores de risco comprovados cientificamente. Abordaremos neste artigo apenas os relacionados com algumas doenças específicas.


Cancro do Colo do Útero
Cuidados especiais desde o início

Este tipo de cancro, para o qual há neste momento vacina no mercado, tem vários factores de risco associados. O início precoce da vida sexual, múltiplos parceiros sexuais e o contacto sexual não protegido com parceiros infectados, nomeadamente por Vírus Papiloma Humano (VPH) e Vírus Herpes Simplex, são alguns dos factores de risco actualmente identificados. Dado o papel central do VPH no desenvolvimento deste cancro, a vacina para o cancro do colo do útero tem de facto um papel protector relevante.


Neste caso específico de cancro, a melhor prevenção passa por realizar contactos sexuais protegidos (com uso de preservativo), visitar regularmente o Ginecologista, com a realização do Teste de Papanicolau e/ou Citologia (colheita de células do colo do útero), e tratar precocemente qualquer lesão suspeita.

O aconselhamento e observação pelo Médico de Família antes do início da vida sexual são fundamentais.

Cancro da Mama
A importância da deteção precoce


O cancro da mama é um dos cancros mais frequentes na mulher, cujo prognóstico é muito bom se for diagnosticado precocemente. É sobretudo após os 45-50 anos que é feito o diagnóstico. O facto de ser também esta a idade de início da menopausa deixa antever a importância dos factores hormonais. Outros fatores de risco são a presença de doença poliquística benigna (quistos da mama), história familiar de cancro da mama, início precoce da menstruação, menopausa tardia, nuliparidade (mulheres que nunca engravidaram têm maior risco de desenvolver cancro da mama), idade da primeira gravidez (quanto mais tardia, maior o risco), maus hábitos alimentares (nomeadamente alimentação rica em gorduras saturadas) e a inatividade física ou sedentarismo.


Entre os fatores protetores encontra-se a amamentação e a prática de exercício físico regular, sobretudo devido ao seu papel no controlo do peso e da massa gorda corporal. Este benefício parece ser mais marcado em mulheres na pósmenopausa, altura em que muitas vezes há aumento de peso, com ganho de tecido adiposo e perda de massa muscular. A prevenção passa não só pela mudança do estilo de vida, como também pelo rastreio e detecção precoce. Existem anualmente rastreios para o cancro da mama, nomeadamente com realização de mamografia e/ou ecografia nos Centros de Saúde. No entanto, o controlo regular, com observação e palpação mamária pelo médico assistente, é também importante. A autopalpação mamária é um assunto controverso. Alguns clínicos não apoiam totalmente esta prática, devido à sua inespecificidade, bem como ao facto de ser difícil para a mulher discriminar quais os nódulos suspeitos. Na dúvida, deve ser feita palpação pelo médico assistente, com posterior realização de exames de imagem, se tal se justificar. A autopalpação não deve, em momento algum, substituir a avaliação pelo médico ou a realização de exames complementares de diagnóstico.

Cancro do Cólon
Factores de risco e um exame que salva vidas


O cancro do cólon (intestino) tem também uma boa resposta aos tratamentos e está associado a uma grande sobrevida quando diagnosticado e tratado precocemente. Os factores de risco podem dividir-se em genéticos e ambientais (relacionados com o estilo de vida). Nos factores de risco genéticos podemos englobar doenças hereditárias que aumentam o risco de cancro (Polipose Adenomatosa Familiar, Doença Inflamatória Intestinal e Cancro do Cólon Não Polipósico Hereditário).

Outros factores relacionados com o aumento do risco de cancro do cólon são alterações genéticas, algumas actualmente já identificadas, como a história familiar de cancro do cólon e presença de pólipos intestinais. O tabagismo, a alimentação rica em gorduras saturadas e pobre em fibras e o estilo de vida sedentário são também factores de risco. A actividade física regular, bem como a manutenção do peso ideal parecem estar relacionados com um menor risco de cancro do cólon.

O exame mais importante para diagnóstico deste cancro é a colonoscopia. É realizado por Gastrenterologistas e consiste na visualização directa de todo o intestino grosso, com a possibilidade de serem feitas biopsias de eventuais lesões suspeitas. Existem ainda dois outros testes possíveis, mas a colonoscopia é o mais importante e o que dá mais informações.

Um estilo de vida saudável, aliado ao correcto rastreio e diagnóstico precoce, são as melhores armas para combater a mortalidade associada ao cancro.

Alguns números…
O cancro mata anualmente cerca de sete milhões de pessoas em todo o mundo. No entanto, a maior parte dos cancros pode ser tratada e alguns até curados, quando diagnosticados ainda numa fase muito precoce.

Texto e imagem extraídos D´Aqui


Artigos RELACIONADOS

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Mensagens populares